Estrutura de um Trabalho Científico
 
É a ordem seqüencial dos elementos apresentados no trabalho.

O aluno terá duas opções para realizar o trabalho: digitar ou manuscrever.

Para trabalhos digitados:

Os elementos pré-textuais devem ser contados e numerados. A contagem inicia-se na folha de rosto, apesar desta não receber numeração. O texto e os elementos pós-textuais são contados e numerados.

  

1. Capa

Deve conter nome da instituição (ex.: ESCOLA MADRE ANATÓLIA), título do trabalho, local (ex.: CURITIBA), mês e ano.(ex.:MAIO / 2006).

 

2. Folha de Rosto

A folha de rosto tem por objetivo a identificação do trabalho e deve conter os seguintes elementos: Autor(es) e respectivos números. Obs.: quando houver mais de um autor (aluno), relacioná-los em ordem alfabética. Título do trabalho, nota (ementa) sobre a natureza do trabalho onde deve conter o nome da escola, nome do professor, série e turma. E no final da página, local (cidade), mês e ano. Exemplo:

 
   
Trabalho apresentado à Escola Madre Anatólia, sob a orientação da professora Lucia Helena Kouten Nogacz, da disciplina de português, 5ª série A.
 

 

3. Sumário

É a enumeração dos principais temas e subtemas, na mesma ordem em que aparecem no trabalho.

 

4. Introdução ou Apresentação

É a síntese do assunto tratado, em poucas palavras e sem muitos detalhes.

 

5. Desenvolvimento (Texto)

É a parte mais extensa da pesquisa, denominada corpo do trabalho. Deverá conter a argumentação e analisar os tópicos indicados na introdução, destacando pormenores, discutindo diferentes hipóteses. Esta parte não pode limitar-se à pesquisa de um só livro, mas no mínimo de três fontes diferentes.

Observação:
Orientação e Estilo do Texto

• Tamanho do papel: obrigatoriamente, folha A4 (210 mm X 297 mm).
• Corpo de letra (tamanho): 12 para o texto principal e 14 para títulos.
• Fonte: “Times New Roman” ou “Arial”.
• Formatação do texto: sempre justificado, à exceção daquilo que se quer destacar (como o título centralizado) ou manter como no original (poemas, por exemplo, são tabulados à esquerda).

 
6. Conclusão

É a parte final do trabalho, o arremate. Ela deve retornar ao problema explicitado na introdução e trazer uma resposta para ele, considerando as principais contribuições proporcionadas pela pesquisa. Deve ser breve, clara, personalizada e convincente. A conclusão deve preocupar-se principalmente com a confirmação ou negação das hipóteses.

 

7. Referências

Relação das fontes consultadas no decorrer da pesquisa, podem ser: livros, periódicos, gravações sonoras etc., bem como documentos eletrônicos: disquetes, CD-ROM, e textos retirados da Internet.

 
7.1 Modelos

Fontes bibliográficas (livros, revistas, enciclopédias):
SOBRENOME DO AUTOR, nome do autor por extenso ou apenas as iniciais. Nome do livro (sublinhado, negrito ou itálico). edição (se houver). Cidade : Editora, ano de publicação do livro, número de páginas.
Obs.: O parágrafo deve ser alinhado no modo justificado.

Ex.: VESENTINI, J. W. Sociedade e espaço. 25. ed. São Paulo: Ática, 1996. 351p.
Fontes eletrônicas (internet, cd-rom):

AUTORIA. Título. Disponível em: < endereço eletrônico> Acesso em: data (dia, mês, ano).
Ex.: UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO. Cursos-NPD/UFES, 1997.
Disponível em: <http://www.npd1.ufes.br/~cursos/> Acesso em: 02 mar. 1997.
Obs.: As referências não devem ser apenas bibliográficas, pois, muitas vezes, elas podem ser eletrônicas também (internet, cd-rom etc.)

 

8. Anexo ou ilustrações

Destinadas a desenhos ou figuras que devem ser identificados, são folhas ilustrativas referentes ao assunto tratado.

 
9. Ordem de apresentação do trabalho